Reflexão sobre o Espírito Natalício

natal

 

Hoje foi um dia maravilhoso. Depois de uma semana caótica (ou melhor, de um mês caótico), saí do trabalho com uma sensação de paz e de objectivos cumpridos. Saí do trabalho sabendo que, tanto eu como os meus colegas, fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para dar um Natal melhor às famílias e crianças mais carenciadas de Boston. Hoje vamos para casa e preparam-nos para celebrar com as nossas próprias famílias, mas com uma sensação de paz por saber que mais crianças terão um sorriso na cara no dia de Natal.

Não quero com isto dizer que o que faz um Natal feliz sejam os presentes. Até porque penso exatamente o oposto. Mas quando se viveu uma vida tão curta mas já tão dura, vivendo em ambientes perigosos, acordando em abrigos ou no sofá dum familiar, vendo e sendo vítima de violência ou tendo já passado dias sem comer…  acho que sem dúvida deve haver pelo menos um dia no ano em que esta criança possa ser como qualquer outra criança e abrir com felicidade e excitação um presente e descobrir o que está dentro daquela caixa embrulhada. Isso não faz com que eu ache que os presentes sejam a essência do Natal. Acho incrível que haja pessoas que se endividam para poder dar 10 presentes aos sues filhos ou que se achem maus pais se não derem aos filhos as prendas mais caras da loja. Os bons pais não são aqueles que podem dar todos os bens materiais aos filhos. Os bons pais são aqueles que lhes dão as prendas mais importantes. E essas, são de graça.  Se o seu filho se sente amado, respeitado, seguro e feliz ele não se vai importar tanto com as prendas. Vai é estar louco por saber quando e como vai brincar com os seus pais! As melhores coisas da vida são de graça! Dê amor, dê beijinhos, dê abraços, dê tempo de qualidade, dê um ombro amigo. Pois esses presentes, esses duram para toda a vida.

15594_146513555496960_1958890075_n

as melhores coisas da vida são de graça. abraços, sorrisos, amigos, beijos, família, sono, amor, gargalhadas, boas memórias

 

Quantas vezes vê um bebé a divertir-se mais com o embrulho do que com a prenda propriamente dita? No primeiro Natal de um bebé eles nem se quer sabem que prendas vão receber. E não é por isso que têm um pior Natal. Eles simplesmente sentem que são amados, que lhes dão de comer, que estão quentinhos e satisfeitos. Independentemente de quais as suas convicções religiosas, as épocas festivas devem ter mais ênfase nos sentimentos e experiências e menos no consumismo. O Natal é uma altura para estar em família, para reflectir, para estar em paz. E isso não são coisas que se consigam ter embrulhadas numa caixa debaixo da árvore. Sem dúvida que é maravilhoso ver o sorriso duma criança quando abre uma prenda que ansiava ter! E sem dúvida que um presente vai trazer sorrisos e felicidade a uma criança. Mas, uma noite de jogos e diversão com a pessoa que eles mais admiram no mundo, também vai resultar nesse mesmo sorriso!

Por isso, neste Natal, dê muito amor, muitos sorrisos e passe tempo de qualidade com os seus filhos, fazendo memórias que não só os vão ensinar quais são as coisas que realmente são importantes na vida, mas que também vão torna-los em pessoas mais amorosas, confiantes e carinhosas no futuro!

Feliz Natal!

20111224_1219-copy2

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s