Apoiar ou não apoiar o biberão: eis a questão!

apoiar o biberão

Se for ao dicionário e procurar a definição de “alimentar”, encontrará: “dar comida”. Pensamos em alimentar como o acto de dar comida e nutrientes. O que é um facto. No entanto, alimentar um bebé ou uma criança é muito mais do que dar-lhes os nutrientes necessários. Alimentar uma criança é também o tempo para criar uma vinculação, relaxar e fazer a criança sentir-se segura e acarinhada. É a altura ideal para nutrir. Se procurar no dicionário a definição de “nutrir” encontrará: “dar comida”, mas também irá ver a seguinte definição – “as substâncias necessárias ao crescimento, saúde e sustento”. Uma criança não precisa apenas de nutrientes e comida, precisa também de uma relação de carinho que a nutra e que a faça sentir-se segura para crescer.

Uma das coisas que me faz mais confusão é ver um bebé com o biberão apoiado ou com suportes. Eu compreendo a necessidade de se usar esta técnica de vez em quando, quando se está exausto e realmente se precisa do tempo para fazer outra coisa. Ou quando se está sozinho com gémeos, trigémeos, etc. Deixe-me enfatizar que eu gosto de olhar para cada situação de forma individualizada e percebo que cada caso é um caso. Mas, quando se está mesmo ali sem mais nada para fazer… porquê Senhor, porquê escolher fazer isto?

Make shift bottle-holder

525877_439235972779491_711122720_n  il_570xN.253377234

Comecemos por falar dos perigos de apoiar/suportar biberões, que por si só já deviam ser um factor desencorajador.

1. Risco de sufocar ou aspirar, especialmente quando o bebé está deitado de costas – o bebé não tem qualquer controlo sobre a velocidade à qual o líquido está a sair do biberão e se ele/ela não consegue beber com a mesma velocidade a que o líquido sai, pode engasgar-se ou o leite pode ir pelo tubo errado, causando aspiração.

2. Risco de sufocação – se está a usar cobertores ou almofadas para apoiar o biberão, há o risco do bebé se mexer e a sua cara ficar coberta com estes tecidos, impedindo a respiração .

3. Cáries e decadência dentária – o quê? mas o meu bebé ainda nem tem dentes! Pois é, mas a verdade é que devido ao constante contacto das gengivas com os açúcares do leite, especialmente se a criança estiver deitada, isto vai começar a estragar os dentes do seu bebé mesmo antes deles terem saído. Se a criança estiver numa posição mais direita e acordada enquanto come, a saliva vai ajudando a “lavar” esses açúcares.

4. Otites – por mais incrível que pareça, se o seu bebé estiver deitado e o leite começar a acumular na parte de trás da boca, pode acumular e chegar até aos ouvidos, onde depois se multiplicam as bactérias, gerando otites.

Como já tinha referido, se estes perigos não são suficientemente desencorajadores, volte para cima e olhe para as fotografias. O que vê? Sim, claro que vê alguém que está a alimentar o seu filho/a. Mas a criança está só e desamparada. Aquelas mãozinhas ainda não conseguem agarrar e controlar o biberão. Estão a olhar para o vazio e não parecem estar felizes, seguras, nem relaxadas. Estão provavelmente a tentar beber o mais rápido possível a tentar acompanhar o passo do biberão. E isto também não pode ajudar com as cólicas. Portanto se acha que está a ganhar tempo apoiando o biberão, pode ser que esse tempo seja perdido à noite quando a criança estiver cheia de cólicas e gases e passar a noite acordada. Apenas um à parte.

A natureza não faz as coisas ao acaso. Se pensar na amamentação, por exemplo. Não se pode agarrar no peito, apoiá-lo numa almofada e ir à nossa vida. Tem de estar ali, a segurar o seu filho/a, em contacto físico, a prestar atenção às suas necessidades. Bem sei que nem toda a gente pode ou escolhe amamentar e isso não tem qualquer problema. Mas se está a dar biberão, o princípio devia ser o mesmo. Devia ser uma altura para conectar com o seu filho/a. Não está apenas a dar-lhe nutrientes que precisam, mas está a nutri-los também. Você está literalmente a ajudá-los a crescer dando-lhes o que eles precisam para crescer fisicamente e aquilo que eles precisam para crescer emocionalmente! Você está a prestar atenção às suas necessidades e eles estão a aprender que os pais sabem o que eles precisam. Eles estão a aprender a confiar em si, a amá-lo, a pedir-lhe conforto quando precisam, sabendo que vão encontrá-lo. Você está a dar-lhe os nutrientes que as suas barrigas precisam e os nutrientes para as suas almas também.

Pois bem, todos sabemos que às vezes as nossas vidas têm ritmos alucinantes e que todos os pais fazem coisas que não são as mais aconselhadas. Mas tentemos que isso seja a excepção e não a norma.

Gosto sempre de pedir aos pais para pensarem como acha que o seu filho/a se sente naquele momento. Se ele/a pudesse falar, o que lhe diria? Se você fosse o bebé, o que estaria a pensar ou a dizer? Agora que já se colocou na perspectiva deles, olhe para estas fotografias e diga-me: qual é que você preferiria?

?????????????????????????????

breastfeeding portrait 06.148.0021.G

Baby breastfeeding

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s