10 Coisas a Saber Sobre uma Cesariana

10 coisas duma cesariana

Como descrevi no me último post, nunca pensei que acabaria por fazer uma cesariana. Por isso, em toda a honestidade, nunca me preparei para essa possibilidade. Não sabia o que esperar e nos meus planos para o pós-parto nem se quer tinha em consideração essa possibilidade. Por isso, olhando agora para trás, sinto que podia ter-me preparado melhor para essa eventualidade. Por isso decidi partilhar as 10 coisas que eu gostava de ter lido sobre ter uma cesariana.

  1. As emoções são fortes.  A alta intensidade de emoções durante um parto vaginal ou de cesariana são iguais. Vai sentir-se entusiasmada, receosa e numa montanha russa de emoções. E ver o seu bebé pela primeira vez num bloco operatório ou numa sala de partos vai trazer exactamente a mesma amálgama de emoções. Eu chorei que nem uma perdida quando vi a minha menina pela primeira vez. Provavelmente isso teria acontecido duma maneira ou de outra. A única diferença foi não poder pegar logo nela.
  2. Amamentar pode vir com alguns obstáculos. Antes de mais, não terá a oportunidade de amamentar logo a seguir ao parto. Contudo, dependendo de onde for o parto, poderá fazê-lo assim que chegue ao recobro (como foi o meu caso). Contudo, após  um parto cirúrgico, é possível que o seu leite demore mais a descer. E é aí que as coisas podem ficar complicadas, se o seu plano é de amamentar exclusivamente. Pois dependendo do hospital onde estiver e da sua rede de suporte social (amigos, família, etc.), pode sentir-se mais pressionada a complementar com leite adaptado. Digo mesmo: é muito difícil ouvir o seu recém-nascido chorar e não pensar que está a deixá-lo passar fome. Especialmente se as pessoas ao seu redor pensam e dizem isso. Contudo, os estômagos dos bebés são muito pequeninos e feitos para ser alimentados da pequena quantidade de colostro que lhe vai dar. Se estiver num hospital que apoie a amamentação, tiver um bom suporte social, uma conselheira de amamentação e o seu bebé não estiver a perder mais de 10% do seu peso de nascimento, não terá tantos problemas.  Neste cenário, os dias adicionais que passará no hospital poderão até ser a melhor coisa que lhe possa acontecer. Para além destes problemas, os outros obstáculos que surgem estão relacionados com as dores na barriga resultantes da cesariana. Estas poderão dificultar o posicionamento do bebé nas tentativas de uma pega mais eficaz e também poderão causar mais incómodo com o peso do bebé em cima de si durante tantas horas do dia (um recém-nascido amamenta 8 a 10 vezes por dia e no início durante longos períodos de cada vez).
  3. Como é possível estar maior do que quando estava grávida? Não estava à espera de sair do hospital linda e esbelta como todas as maravilhosas celebridades. Nem se quer tinha esperança de caber na minha roupa pré-gravidez. Por isso, meti na minha mala umas calças de ganga de maternidade e uns ténis para poder estar confortável no regresso a casa. JAMAIS pensei NÃO CABER NAS MINHAS CALÇAS DE MATERNIDADE! O que se passou aqui??!! Aparentemente depois de uma cesariana é natural ficar inchado. Não inchada como na gravidez. Pior. E dependendo da quantidade e qualidade de medicamentos e soro que levou, pior o inchaço. Mal cabia nas minhas calças. Foi mesmo resvés para desenrascar e chegar a casa num desconforto. Mas os ténis? Sem hipótese! Felizmente, ando sempre com um par de havaianas no carro e lá consegui a muito esforço enfiar lá os meus gigantes pés. Desta é que eu não estava mesmo nada à espera!
  4. Os abdominais são músculos importantes e não só por vaidade.  Finalmente vai valorizar e dar importância aos seus músculos abdominais. Ai se eles estão envolvidos em praticamente tudo aquilo que fazemos. Sem dúvida que vai valorizá-los muito mais depois desta experiência, mas não sem antes gemer e morder os lábios cada vez que espirrar, rir, andar, sentar, tiver o seu bebé em cima da sua barriga, for à casa-de-banho e tantas outras tarefas mundanas do dia-a-dia. Mas não se preocupe. Será “apenas” por 6 a 8 semanas.
  5. VAI precisar de ajuda mesmo se acha que consegue fazer tudo sozinha.  Se for como eu, vai pensar e querer fazer tudo sozinha. Vai querer gozar o seu bebé em paz e sossego quando chegar do hospital. Vai querer ter tempo a sós com a sua recém formada família e aproveitar as maravilhas dum recém-nascido. Vai rejeitar a oferta da sua mãe de vir para perto de si antes do bebé nascer e vai ficar chateada quando ela o fizer mesmo depois de lhe dizer que não. Como estava enganada. Mãe, desculpa-me a teimosia! Graças a Deus ignroaste-me e vieste de qualquer maneira. Chegar a casa após uma cesariana é maravilhoso. Contudo, fisicamente, há muita coisa que não poderá/deverá fazer. E vai custar e doer quando se levantar do sofá e da cama. Por isso, se tiver alguém por perto que lhe traga o bebé, que a ajude com a cozinha, as limpezas e com as idas ao médico, vai saber-lhe bem! Maridos e parceiros são uma grande ajuda, claro! Mas dependendo  dos dias de licença que estes têm, poderá já não estar em casa para ajudar. Por isso se puder, tenha um plano B!  
  6. Vai sangrar depois do parto na mesma.  Nunca pensei muito nisto, mas claro que fazia sentido haver o mesmo tipo de sangramento após uma cesariana, que depois dum parto vaginal. Estava contente por não ter tido o período durante 9 meses? Vai se esquecer disso num instante pois nas próximas 6 semanas vai compensar o que perdeu! Tenha muitos pensos em casa à mão (e dos grandes!) para quando voltar do hospital. Vai precisar deles. 
  7. A cicatriz. Profissionais de saúde olharão para a sua cicatriz como se de uma obra de arte se tratasse e perguntar-lhe-ão que foi o “artista” que a desenhou se for um bom exemplar. Aparentemente, tive sorte. Todas as enfermeiras que vieram ao quarto tratar da minha cicatriz perguntaram com um ar maravilhado: “Quem é que fez a sua cesariana? A sua cicatriz está maravilhosa!” Claro, que para si, nunca estaraá maravilhosa, porque o corpo é seu. Mas, se alguém lhe disser tal coisa, aceite o elogio e fique contente que teve sorte. Para além disso, devo dizer que o Bio-oil, ajudou-me imenso com a cicatriz. Está com muito bom aspecto e cada vez mais clarinha. Experimentei primeiro umas tiras de silicone a recomendação da enfermeira, mas não gostei. Ficavam presas na roupa e acabava por não as usar por serem tão inconvenientes. De qualquer forma, não se esqueça de perguntar ao seu médico primeiro quando é que pode começar a pôr qualquer tipo de produto na cicatriz.
  8. Medicamentos. Mesmo se não gosta de tomar medicamentos, acredite: VAI TOMÁ-LOS! Eu odeio tomar medicamentos e só o faço em último recurso. Mas neste caso, tomei comprimidos por mais de 6 semanas depois da cesariana. Não os mais fortes. Esses tomei umas 2-3 semanas. Mas o brufen tomei durante uns bons tempos. Andei com dores por mais tempo do que o esperado. A parteira disse que provavelmente teria sido por ter levantado pesos antes do tempo recomendado. Por isso, se tiver outra opção, respeite o tempo de recuperação e na6o pegue no ovo do seu bebé ou em outros pesos a não ser que seja mesmo preciso. Três semanas depois da L nascer eu fiquei sozinha com ela. Os meus pais regressarem a Portugal e o marido estava de volta ao trabalho. E tive muitas consultas de última hora às quais tinha mesmo de ir. Portanto, não tinha outro remédio senão pegar nela e no ovo. É possível fazê-lo, mas vai apenas atrasar a sua recuperação.
  9. Roupas e Vestimentas. As roupas vão causar-lhe desconforto e calças de pijama macias e sem elástico ou camisas de dormir/vestidos serão os seus melhores amigos. Lembro-me que até alguma roupa interior me causava desconforto se o elástico ficasse mesmo em cima da cicatriz. Por isso, tenha isso em atenção quando escolher o vestuário das primeiras semanas.
  10. Perder Peso. Há quem diga que que perder peso depois de uma cesariana é muito mais difícil do que depois de uma parto vaginal. Não tive essa experiência. E vamos começar já por clarificar que eu não sou mesmo uma daquelas pessoas que pode comer o que lhe apetece e nem uma grama engordam. Pelo contrário. Para minha grande surpresa não fiquei a lontra gigante que sempre pensei ficar quando engravidei. Ganhei por volta de 15kg (o que já é bastante) durante a minha gravidez. Não prestei grandes atenções nem cuidados à dieta e ao exercício. Bebi MUITA água, o que provavelmente ajudou. E mais uma vez, mais porque estava constantemente cheia de sede, do que por estar a ter cuidados especiais.  De qualquer forma, depois de ter a bebé o peso foi baixando sorrateiramente, mais uma vez sem grande atenção a dietas e exercício. Amamentei exclusivamente durante 4 meses e meio e continuei a amamentar depois da introdução de comida sólida até agora (11 meses e meio). Penso que esta foi a razão principal da perda de peso. Hoje, estou com menos 3kg do que quando engravidei. Confesso, que receio o que poderá acontecer quando parar de amamentar. Aí, terei MESMO que começar a ter um regime de alimentação e exercício saudável se quiser continuar no bom caminho. Por isso, para mim, apesar de ficar muito inchada depois de ter a bebé, penso que o facto de ter tido uma cesariana não prejudicou o processo de perda de peso.

A minha conclusão é: quer esteja a planear uma cesariana ou não, tenha em conta que é sempre uma possibilidade. Tenha um plano para quem a vai ajudar se necessitar (precisar, precisa sempre, mas nesta situação vai precisar mais ainda) e faça uma pesquisa sobre o que poderá precisar de isso acontecer. Pelo menos já sabe se for preciso. Por exemplo, para mim, já foi muito tarde quando vi umas cuecas que pareciam ser maravilhosas para a recuperação duma cesariana: a C-panty.

E aqui estão as minhas 10 coisas. Tenho curiosidade em saber o que mais adicionaria a esta lista. Comente e partilhe as suas experiências.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s